sábado, 25 de março de 2017

Assuma as escolhas de vida que fez

Há tempos venho buscando reconhecer a minha própria natureza, procurando ser fiel a mim mesma, tanto quanto possível. Fiel ao respeitar as minhas preferências e necessidades e a fazer escolhas conscientes e alinhadas a isso.



Se reconhecer é algo trabalhoso. Precisa de vontade, disposição e coragem. Encontrar muito de si e manter o foco é importante. Nada de fugas e de buscar caminhos fáceis, principalmente quando surgem atitudes questionáveis e sentimentos ruins.

Ás vezes, acho que seria muito bom viver como uma monja enclausurada. Me dedicando às tarefas diárias do mosteiro e aos trabalhos espirituais. Desapegada de bens materiais e vivendo em prol de um bem maior. Parece que o contexto, o ambiente e a filosofia se somam e a Vida Simples é consequência natural.

Já no mundo, parece que para viver uma Vida Simples é preciso uma tomada de decisão consciente. É fazer escolhas que são boas para você. É questionar o sistema que insiste em dizer o que devemos consumir. É dizer não para aquilo que você não escolheu. Quando procuro colocar os bens materiais no seu lugar, ou seja, como uma ferramenta para facilitar a vida e deposito o foco na experiência de viver, algo acontece.

Sinceramente, parece haver uma necessidade de ajuste constante entre o mundo externo e o mundo interno, assim, todos os dias é preciso reafirmar para si as escolhas de vida que fiz, quer ao optar por uma vida simples ou pelo caminho profissional que trilhei.

Desejo que todas  essas escolhas conscientes que eu fiz possam ser, a cada dia, mais e mais naturais para mim.

Como você lida com suas escolhas?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você é feliz?

Se partimos do princípio que todos os seres humanos querem ser felizes e que a felicidade é algo pessoal. Eu te pergunto, o que é a felicida...