terça-feira, 30 de maio de 2017

Minimalismo em ação, hora de avançar.

Para mim o Minimalismo é um movimento constante e dinâmico. Tenho descoberto que é possível ser minimalista em muitas coisas que eu faço. E que ser minimalista é algo amplo que faz parte de todo o conjunto que é você.

É uma espécie de consciência que vai se ampliando, no sentido de aproveitar bem o que se tem e deixar de desejar algo que, na verdade, nem tenho a necessidade daquilo. De saber quem eu sou e do que eu preciso de verdade. O que é importante para mim e o que me faz feliz.

Observo que as necessidades surgem naturalmente do modo de vida da pessoa. Porque algo terminou e precisa repor ou porque deu início a uma nova atividade, o plantio de ervas, por exemplo, e para isso, precisa de algum material e mudas. Ou porque chegou o momento de satisfazer uma vontade pessoal.




Observo, também, que muitas necessidades são criadas pelo mundo externo. Observe. São as propagandas te oferecendo objetos. São as revistas mostrando uma mulher ou homem irreal. São relações pessoais onde existe muita comparação e inveja, Isso é um caminho para o consumismo, um tipo de pensamento contrário ao Minimalismo e que pode te fazer agir sem pensar. Entende?

Penso que ter a consciência de que há estímulos externos que podem levar ao consumo é muito importante. É aquele clique que acontece quando paramos e pensamos assim: epa, espera aí! será que eu preciso disso mesmo? ou será que estou agindo impulsionado pelo momento, pela companhia, pela liquidação, pela vontade de ter mais uma blusa? Ou pelas minhas insatisfações internas?

Acredito que são questionamentos fundamentais e intrínsecos à filosofia minimalista. Chego a pensar que é algo que deve estar obrigatoriamente entre os nossos pensamentos quando escolhemos seguir pelo caminho de uma vida minimalista. A partir desses questionamentos é possível avançar para encontrar novos hábitos de consumo, novas escolhas, novos pensamentos, novos questionamentos, e o entendimento do que você gosta e quer para si.

Como eu estou nesse caminho há algum tempo, sinto a necessidade de avançar e chegar em outros patamares, entende? Então, para mim se questionar sobre a aquisição de algo ou não é item fundamental e básico, e que se espera que esteja consolidado e seja vivido diariamente.

Então, vamos para frente? Que tal procurar entender porque você consome, seria a presença do vazio existencial ?

Ao se deparar com o seu vazio, faça uma análise sobre suas insatisfações e assuma a responsabilidade por sua vida. Siga em frente em busca de profundidade em sua filosofia de vida.

Um comentário:

  1. Excelente reflexão! Acho que uma vida minimalista traz questionamentos todos os dias sobre a forma como podemos simplificar todos os setores das nossas vidas, priorizar o que é importante e deixar de lado o que já não é essencial!

    ResponderExcluir

Minimalismo em ação, hora de avançar.

Para mim o Minimalismo é um movimento constante e dinâmico. Tenho descoberto que é possível ser minimalista em muitas coisas que eu faço. E ...